top of page

Conhecendo o Mundo do Café – Parte VI


Tipos de cafés – Classificação ABIC

Agora que já sabemos como o café é classificado (Parte V), hoje vamos falar sobre os diferentes tipos de café conforme o Programa de Qualidade de Café da Associação Brasileira da Indústria do Café – ABIC.


Tradicional ou Extraforte

Nessa classificação, um café considerado Tradicional apresentará pontuação entre 4,5 até 6. Nesse grupo há cafés arábica, robusta/conilon ou blends, que são misturas de diferentes tipos de grãos.


Especial

Já um café especial tem pontuação entre 6 e 7,2. São cafés melhores. É simples entender essa comparação se pensarmos em vinho.

No caso do café especial, podemos compará-lo a um vinho de mais qualidade. Em relação às variedades de grãos, o café especial apresenta grãos de cafés arábica, ou blends com robusta/conilon.


Café gourmet

Por último, temos a classificação de cafés gourmets. Esses são considerados os melhores tipos de cafés.

Um café gourmet apresenta pontuação entre 7,3 até 10. Em comparação aos vinhos, aqui teríamos vinhos mais finos, os grand cru, mais raros e exclusivos, finos e com qualidade incomparável.

Mas, como é feita essa classificação?


Como é feita a avaliação para um café especial pelo Programa de Qualidade do Café?


Para essa classificação, a Associação Brasileira da Indústria do Café avalia diversos critérios do café e também da empresa do produtor.

Ao contrário da classificação da Specialty Coffee Association of America, que estabelece os 80 pontos para o café especial, mas avalia somente a bebida, aqui também o produtor é avaliado, para verificar se ele segue as boas práticas para a produção de cafés especiais.

Assim, são avaliados por avaliadores e laboratórios credenciados critérios como aroma, sabor, corpo, acidez, torra e moagem, por exemplo.

Além disso, a empresa produtora daquele café é também avaliada, em relação às boas práticas.

Portanto, a planta do produtor é avaliada, para verificação dos ambientes onde os grãos de café especial são colhidos, tratados e produzidos.

Quais as características de um café especial?


1) Amargor praticamente ausente

Para começar, um café especial não tem um sabor marcado pelo amargor, tão comum no café tradicional do dia a dia.

Sabe aquela história de o café que você precisa colocar açúcar de tão amargo que é? Pois é, essa é uma característica frequente do café tradicional.

Inclusive, um café denominado especial não pede açúcar ou adoçante, já que seu sabor da bebida é marcado por características até frutadas ou com toques de chocolate ou caramelo, por exemplo.


2) Torra mais clara

Outra característica bem marcante é a torra: cafés especiais costumam ter torra média, para que o sabor dos grãos seja bem apreciado.

Ou seja, você perceberá, ao ver o pó dos cafés especiais ou de seus grãos, uma torra mais clara.

Ao contrário do café tradicional, que possui geralmente uma torra bem mais escura, dado que os grãos não são previamente selecionados.

Assim, essa torra mais escura, em vez da torra média, mais clara, que caracteriza os cafés especiais, é uma característica bem marcante de diferença entre os cafés especiais e o café tradicional.


3) Acidez

Além disso, os cafés especiais não possuem uma acidez extremamente pronunciada. Ou seja, para quem sofre de algum problema do estômago, por exemplo, os cafés especiais são mais indicados.

Mas não é só na acidez reduzida e no menor amargor que os cafés especiais se destacam. Seu aroma também é bem marcante e a doçura de uma bela xícara também merece destaque, sobretudo quando comparados ao café tradicional.


4) Aroma

Os aromas dos cafés especiais são bastante marcantes e geralmente tem aromas frutados. A bebida, quando se trata de café especial, tem um corpo bastante notável e não deixa um retrogosto no paladar.


5) Corpo

Um café especial é geralmente bastante encorpado. Essa é outra característica bastante marcante dos cafés especiais.


6) Sabores

Além do amargor, da torra, acidez, do aroma e do corpo, os sabores presentes em um café especial são bem marcantes.

Isso porque são utilizados grãos de mais qualidade, geralmente do tipo 100% arábica ou com blends de grãos superiores.

Dessa forma, em relação ao café tradicional, os cafés especiais têm mais qualidade e sabor superior.


Fonte: Jornal da Cafeicultura.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page